3. Preparo do Remanescente para o Alto Clamor

Posted: 15 de Setembro de 2010 by mundomaranatha in Volta de jesus

a) Derramamento da Chuva Temporã. Os acontecimentos do mundo convencerão os crentes de que o fim está próximo, e na atividade aberta de Satanás – especialmente no ressurgimento do espiritismo – reconhecerão os acontecimentos que deveriam ocorrer, segundo o antecipara a profecia (1). Em resultado, sentir-se-ão induzidos a buscar fervorosamente a Deus, a esquadrinhar diligentemente as Escrituras, e a meditar muito em seus ensinos, para poderem dar a razão de sua fé (2). Poderosa intercessão ocorre aos que com fé inquebrantável e agonizantes súplicas rogarem a Deus, humilhando-se com Jejum e oração, chorando “entre o alpendre e o altar” (3). A favor deles realizar-se-á uma grande obra, chamada “refrigério”, ao obterem a vitória sobre todos os maus hábitos e buscarem uma experiência espiritual profunda e vívida, que os prepare para permanecerem firmes no juízo do dia do Senhor (4). Não mais dormirão no terreno encantado de Satanás, mas se consagrarão totalmente a seu Senhor, atendendo ao conselho que a testemunha fiel dá aos Laodiceanos (5). Sobre eles é derramado o Espírito Santo, e cai a chuva serôdia difundindo em seu coração o amor de Cristo e cobrindo-os com o manto de sua justiça (6). Prevendo a grande obra que os espera, lançam mão do braço da Sua fortaleza (7). Compreenderão que éhora de levantar-se do sono e de pôr a armadura; portanto recorrerão a todos os recursos e se valerão de todos os meios providos pela Providência para poderem resistir na batalha do grande dia do Senhor (8).

(1) S.Luc. 21:28; S.Mat. 24:33; SC 77, (2) GC 558; Isa. 8:19, 20; GC 559; 600; 2TS 152, (3) 2TS 154; PE 269; 270; GC 600; 2TS 152, (4) GC 599; 2TS 154; PE 71; 3TS 214, (5) 2TS 154; PE 270; 1 TS 65; Apoc. 3:14-21, (6) 2TS 154; Joel 2:12-23, (7) 2TS 152; 154, (8) Efés. 5:14; 6:10-18; 1TS 65; 2TS 154; PE 71.

b) O tempo do Joeiramento. Alguns se rebelarão contra o testemunho direto da Testemunha fiel; não se oporão as trevas que os estão rodeando e não participarão da intercessão e da angústia (1). A rejeição do testemunho direto da Testemunha fiel e a aceitação de diversas doutrinas errôneas produzirão forte sacudidura (2). Entre essas falsas teorias, acham-se a especulação em torno da natureza de Deus e os conceitos errôneos acerca da recepção do Espírito Santo e do que significa a santificação; o fanatismo será semelhante ao de 1844 (3). Esse joeiramento se vem realizando há mais de um século, mas num futuro próximo o povo de Deus vai ser fortemente sacudido, e todos os que o possam ser serão joeirados (4). Esse será um duro conflito, uma luta intensa, na qual muitos se apartarão da fé para se unirem às fileiras da oposição, e assim se apagarão estrelas que foram admiradas por seu brilho (5). O amor sincero à verdade e a cuidadosa obediência às instruções do Espírito de Profecia serão nossa única proteção contra os enganos do inimigo, os espíritos sedutores e as doutrinas de demônios (6).

(1) PE 270; 1 TS 60, (2) PE 270; TM 112; 3TS 271; TM 475, (3) RH (28-1-1909); (13-10-1904); (11-1-1887); 3TS 270-272, (4) PE 50; 4T 51; 1T 429; PE 271; 2TS 548; 3TS 312; 5T 80, 463; 2TS 164; 31; 3TS 224; RH (11-1-1887), (5) PE 271; 67 401; GC 608; 5T 81, (6) 6T 401; 3TS 275; TM 475.

c) A Igreja purificada, unida e fortalecida para o conflito. Cristo purificará Sua igreja assim como purificou o templo no começo e no fim de Seu ministério na Terra (1). Quando aumentarem as provas, notar-se-á nas fileiras da igreja uma obra de separação e também de união; o ouro e a escória separar-se-ão (2). Os lugares deixados pelos desertores serão ocupados imediatamente, pois muitos dos que se haviam desviado voltarão ao redil (3). Embora seu número haja diminuído, o remanescente avançará em perfeita ordem, pois o joeiramento terá revelado quais são os obreiros humildes e fiéis, “somente os que tiverem saído vitoriosos sobre a tentação, no poder do Altíssimo, poderão participar da proclamação (da mensagem do terceiro anjo) quando esta se houver transformado no alto clamor” (4). Os santos revestidos da cabeça aos pés com a armadura, unir-se-ão e apresentarão ao inimigo uma frente unida; sua guarda de anjos será duplicada (5). Sobre seus caracteres imaculados, que refletem perfeitamente a imagem de Jesus, imprimir-se-á o selo de Deus. Então cairá a chuva serôdia, que os reanimará e fortalecerá para o tempo de angústia (6).

(1) 3TS 392, (2) 6T 400; 5T 81, (3) PE 271; 6T 401, (4) RH (19-11-1908); PE 271; 5T 80; 1T 186; 3TS 214, (5) PE 271; 6T 401, (6) 2TS 69, Oséias 6:3; GC 667; PE 86; 71; 1TS 131; 590; RH (23-2-1892); Sof. 2:1-3.

d) Começo do alto clamor. Unindo-se ao terceiro anjo para a advertência final ou alto clamor, “outro anjo” anuncia que Babilônia encheu a medida de sua iniqüidade (1). A controvérsia que se suscitará, o opróbrio e a calúnia que se lançarão contra o remanescente, serão meios empregados por Deus para levar os homens à investigação, como aconteceu nos casos de Daniel, dos três jovens hebreus e de Paulo (2). Os esforços feitos para retardar a difusão da verdade, só servirão para divulgá-la; o desprezo de que será alvo leva-la-á para a frente, pois seu exame e discussão despertarão a mente do povo (3). Os anjos do Céu se unirão aos instrumentos humanos, e se realizarão assombrosos milagres à medida que os santos avancem com as faces iluminadas (4). Grande poder e glória acompanharão a proclamação da mensagem que é anunciada por milhares de vozes sobre a Terra (5). Haverá uma série de acontecimentos que revelarão que Deus é o Senhor da situação (6). Notar-se–á que Ele está tomando as rédeas em Suas mãos, pois, ainda que continue operando por meio da igreja, fa-lo-á empregando métodos nada comuns, contrários aos planos humanos (7). Haverá as mais maravilhosas operações da providência divina e montanhas de dificuldades serão removidas e lançadas ao mar (8). Mesmo a ira dos homens redundará em louvor a Deus (9). A polêmica que se levantará em torno da observância obrigatória do domingo dará à mensagem do terceiro anjo uma difusão que antes era impossível ter, e, à medida que a obra de reforma do sábado se for estendendo, os homens chegarão a compreender o que é a verdade, pois esta será proclamada com uma linguagem clara e inequívoca (10). Em resposta ao chamado para sair de Babilônia, muitos abandonarão, então as igrejas caídas (11).

(1) GC 603; PE 277; Apoc 18:1,2; rh (13-10-1904), (2) 2TS 153, (3) 2TS 154; 153, (4) 3TS 308; PE 278; GC 612; 7T 17; GC 611-612, (6) 3TS 332, (7) TM 300; 50, (8) 3TS 332, (9) 2TS 153, (10) GC 606; 587; 3TS 332, (11) PE 278; Apoc 18:4;8T 118.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s