Mensagem do Presidente

Posted: 17 de Setembro de 2010 by mundomaranatha in Meditações

Pastor Erton Carlos Kohler, presidente da Igreja Adventista do Sétimo Dia na  Pastor Erton Carlos Kohler, presidente da Igreja Adventista do Sétimo Dia na

Quando fui pastor distrital, costumava conversar com cada candidato, antes do batismo, para conhecer mais detalhes sobre sua decisão. Uma das histórias mais interessantes que ouvi foi de uma irmã que estava sendo batizada com sua filha ainda juvenil. Quando lhe perguntei o que a havia motivado a tomar sua decisão, ela me disse: “Decidi pelo batismo quando um irmão pulou o muro da minha casa.”

Achei a resposta muito original e quis saber um pouco mais. Ela me contou que tinha um filho envolvido com drogas e que muitas vezes isso gerava uma verdadeira guerra dentro de casa. Um dia em que seu filho havia chegado em casa totalmente alterado, começou a gritar e quebrar tudo o que via pela frente. Um irmão que morava por perto, passando em frente ouviu a gritaria. Sem pensar duas vezes, pulou o muro de mais de dois metros e entrou para socorrer a família. Acalmou a situação e orou com eles. Essa atitude tocou o coração daquela irmã. O impacto ficou claro quando ela disse: “Se ele foi capaz de pular o muro e enfrentar meu filho drogado para ajudar minha família, é porque tem Cristo no coração.” Foi uma atitude que quebrou todas a barreiras.

O que chamou minha atenção foi o método nada comum de testemunhar. Normalmente não ensinamos, nem recomendamos isso nos encontros de treinamento missionário. Foi, porém, fora de hora e de lugar que Deus agiu para conquistar um coração.

Essa história lembra muito a experiência de Paulo e Silas quando foram presos em Filipos, depois de libertar um jovem com espírito de adivinhação. Eles foram acusados, agredidos, condenados e presos (At 16:19-40). O mais interessante é que ao chegar à prisão, ao invés de gritarem, brigarem ou mesmo se defenderem, eles começaram a cantar e orar. Ainda mais impressionante é a hora em que eles faziam isso. Atos 16:25 diz: “Por volta da meia-noite […] oravam e cantavam louvores a Deus, e os demais companheiros da prisão escutavam.” Eles estavam presos injustamente, mas isso não os impediu de cantar e orar de maneira tão profunda e envolvente que os outros presos pararam para ouvir.

Será que a meia-noite era hora para estarem cantando num ambiente público? E a prisão era o melhor lugar? Interessante que eles não escolheram hora nem lugar, mas apenas aproveitaram uma oportunidade para testemunhar. O resultado dessa atitude, fora de hora e de lugar, foi um terremoto, a reunião de todos os presos e um carcereiro batizado junto com sua família.

A experiência de Paulo e Silas tem me feito refletir sobre nossa forma de testemunhar. Quantas vezes queremos ser:

Sistemáticos, limitando o Espírito de Deus a apenas um tipo de ação ou mesmo a um período limitado de tempo.

Metódicos, usando apenas um caminho pré-determinado e acreditando que se não seguirmos toda uma sequência de passos não levaremos uma pessoa a Jesus.

Superficiais, não querendo falar o que deveria ser falado, ou fazer o que deveria ser feito, com medo de criar barreiras.

Tímidos, com medo de ser mal interpretados, não querendo que nos comparem com outros tipos de religiosos.

O Espírito de Deus não escolhe hora ou lugar. Quantos têm perdido a oportunidade de conhecer a Jesus porque esperamos a chegada de um momento certo, quando ele já está diante de nós?

Sofro cada vez que ouço uma pessoa dizer que foi a uma festa em um sábado ou bebeu um pouco de bebidas alcoólicas para não parecer radical. Que pena, foi perdida a oportunidade de testemunhar! Ou então alguém que esconde a sua identidade religiosa, pensando em se tornar mais contemporâneo e não criar barreiras. Mais uma oportunidade perdida para levar amigos a Jesus.

Quero desafiá-lo a fazer um compromisso com Deus, não escolhendo hora ou lugar para assumir sua fé e falar de Jesus. Assim como aconteceu com Paulo e Silas, Deus vai quebrar muralhas, paredes e corações.

………………………………………………………………………………………

O pastor Erton Kohler escreve mensalmente para a Revista Adventista, periódico mensal publicado pela Casa Publicadora Brasileira.

Fonte: Revista Adventista (dezembro de 2007)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s