As causas do peneiramento (Sacudidura, Apostasia)

Posted: 7 de Dezembro de 2010 by mundomaranatha in Sacudidura
As causas do peneiramento

Em todos os tempos Deus teve um povo peculiar ao qual confiou Suas sagradas verdades. Em nosso tempo Deus colocou nas mãos de um povo as mesmas verdades existentes desde o princípio. Todos os tempos foram importantes, pois neles estiveram envolvidos seres que, como nós em nada diferiam, precisavam de um Salvador para resgatá-los da maldição do pecado. A rebelião se estendeu, se estende e se estenderá enquanto este mundo permanecer contaminado com a imundície do pecado. Mas o mais importante para nós (adventistas 7º dia) que estamos centrados no século XXI, é que estamos envolvidos como os que guardam os mandamentos de Deus e tem o testemunho de Jesus (ultimo remanescente, apocalipse 12:17). Isto não faz de nós (adventistas 7º dia) mais dignos, mas nos compromete com maior responsabilidade perante Aquele que é o Dono deste legado.

O objetivo deste estudo não se prende em evidenciar a nossa crença e nem nosso legado, mas em mostrar que: 1º Deus tem dado advertências sérias, para que como povo não fujamos de nossa missão e fé; 2º Como em todos os tempos tal qual o povo de Israel, estamos propensos a permitir que as coisas estranhas do mundo venham a criar raízes em nossa vida; e 3º Como sempre, podemos com isso nos tornar os mais severos perseguidores da verdade e de nossos companheiros de fé.

Considerações

“A igreja talvez pareça como prestes a cair, mas não cairá…”
ME – Vol. II Pg. 380

Esta afirmação de Ellen White gera no mínimo 4 perguntas que comumente são feitas:
O que seria esta apostasia?
Quais os seus propósitos?
Está ela (apostasia) relacionada à mornidão?
Por que razão esta igreja pareça como prestes a cair?

É importante entendermos que tanto a mornidão quanto a apostasia referem-se ao estado particular de cada crente, e não a situação eclesiástica e litúrgica da igreja física. O que se compromete não é a igreja de um modo geral física e espiritual, mas a vida, crença e conduta de cada indivíduo.

“Sobre o povo de Deus tem brilhado luz acumulada, mas muitos têm negligenciado seguir a luz, e por esta razão se acham em estado de grande debilidade espiritual. Não é por falta de conhecimento que o povo de Deus está perecendo agora. Não há de ser condenado por desconhecer o Caminho, a Verdade e a Vida. A verdade que lhes alcançou entendimento, a luz que lhes brilhou na alma, mas que foi negligenciada e recusada, há de condená-los”. II,T – 123 e IR 60, 61.

A igreja permanecerá com todos os seus credos e missão como os que guardam os mandamentos de Deus e tem a fé de Jesus. (Apocalipse 14:12). Mas aqueles que se desviam de Seu chamado, fé e missão serão sacudidos e peneirados para fora do redil.
Há aqueles que acreditam em uma nova organização, ou em um novo remanescente. Aqueles que assim pensam se esquecem que estamos já no limiar deste grande conflito, no bico deste grande funil, e que este é o último remanescente (sétimo). Não há nenhuma profecia para mais um remanescente, não há mais páginas proféticas para um novo capítulo da história deste mundo. Jesus jaz a porta, e as três mensagens estão quase por se encerrar. A igreja não se apostatará, para dar lugar a um novo remanescentes e sim muitos que a compõe, por abandonar seus princípios. Vejamos algumas declarações da pena inspirada:

“Deus investiu Sua igreja de especial autoridade e poder, por cuja desconsideração e desprezo ninguém pode se justificar; pois aquele que assim procede, despreza a voz de Deus. Sou animada e beneficiada ao compreender que o Deus de Israel ainda guia seu povo, e continuará com ele até o fim”. II ME 406.

“A obra está sobre a supervisão do bendito Mestre. Tudo o que Ele pede é que os obreiros vão ter com Ele para receberem Sua ordem, e que obedeçam a suas orientações. Todas as partes da obra de nossas igrejas, missões, escola sabatinas, instituições, tudo Ele tem no coração, por que preocupar-se? O intenso anelo de ver a igreja empreguinada de vida tem de ser temperado com inteira confiança em Deus…”. II TS 353,354

“Não há necessidade de duvidar, de temer que a obra não tenha êxito. Deus está à frente da obra, e Ele porá tudo em ordem. Se, na direção da obra, houver coisas que careçam de ajustamento, Deus disso cuidará para corrigir todo erro. Tenhamos fé em que Deus há de pilotar seguramente ao porto a nobre nau que conduz o povo de Deus”. RH, 20 de setembro 1892.

Até o mais acirrado traidor da causa pode encontrar nesses textos conforto e confiança. Deus está à frente da causa e não permitirá que sua embaixada aqui na terra, sua nobre nau venha a afundar-se nas trevas dos mares espirituais desse mundo.
Apocalipse 12:17 nos mostra o centro dos ataques do arque inimigo, “…os que guardam os mandamentos de Deus e tem o testemunho de Jesus…”, o alvo é sempre aquele que hasteia sua bandeira ao lado de seu amorável Salvador e de sua verdade. Satanás perseguiria esta igreja de todas as formas, para assim enfraquecer seus fundamentos e sua missão.
Destacaremos entre muitas, três delas, que ao certo, no decorrer de sua história especialmente no fim, desencadeariam forte apostasia.

1º- Conformidade com o mundo
2º- Ataques externos
3º- Ataques internos e introdução de falsas doutrinas

Mas antes vejamos algumas declarações de Ellen White que nos evidenciam uma apostasia sem precedentes e a iniciativa de Deus para purificar sua igreja:

“Encho-me de tristeza quando penso em nossa condição como povo. O Senhor não nos cerrou o céu, mas nosso próprio procedimento de constante apostasia nos separou de Deus. Orgulho, a cobiça e o amor do mundo tem habitado no coração, sem temor de serem banidos ou condenados. Pecados graves e presunçosos têm habitado entre nós. E, no entanto, a opinião geral é de que a igreja está florescendo, e que a paz e a prosperidade espiritual se encontram em todas as suas fronteiras. A igreja deixou de seguir a Cristo, seu guia, e está constantemente retrocedendo rumo ao Egito”. V, T – 217.

“A grande questão que está tão próxima (cumprimento da lei dominical) eliminará aqueles a quem Deus não designou, e Ele terá um ministério puro, leal, santificado e preparado para a chuva serôdia”. EF – 155.

“O peneiramento de Deus sacode fora as multidões como folhas secas”. I, TS – 479.

“Logo o povo de Deus será provado por ardentes provas, e a grande proporção dos que agora permanecem genuínos e verdadeiros, demonstrar-se-á metal vil…”. II, TS – 31.

“Permanecer em defesa da verdade e justiça quando a maioria no abandona, ferir as batalhas do Senhor quando são poucos os campeões. Essa será nossa prova. Naquele tempo devemos tirar calor da frieza dos outros, coragem de sua covardia e lealdade de sua traição”. II, TS – 31.

“Ao aproximar-se a tempestade uma classe numerosa que tem professado fé na mensagem do terceiro anjo, mas não tem sido santificada pela obediência a verdade, abandona sua posição passando para as fileiras do inimigo”. GC – 608.

“Deus está peneirando Seu povo. Ele terá uma igreja pura e santa. Não podemos ler o coração do homem. Mas o Senhor providenciou meios para manter Sua igreja pura. Têm surgido pessoas corrompidas que não poderiam viver com o povo de Deus. Elas desprezaram a reprovação e não gostavam de ser corrigidas. Tiveram a oportunidade de reconhecer que sua conduta era injusta. Tiveram tempo para se arrependerem de seus erros, mas o eu lhes era muito caro para morrer. Elas o acariciaram e o fortaleceram; e se separaram do fiel povo de Deus, a quem Ele está purificando para si mesmo. Todos temos razões para agradecer a Deus por Ele ter aberto um caminho para salvar a igreja. A ira de Deus cairá sobre nós se esses corruptos pretensiosos permanecerem em nosso meio”. I, T – 99.

Deus em sua infinita misericórdia nos entregou essas palavras não para simplesmente nos informar, mas para nos salvar de tais acontecimentos.
Veremos a partir daqui as causas que farão da apostasia uma realidade. Mas antes é importante lembrar que Deus tem um carinho especial pelo Seu povo, e o seu interesse em nos salvar foge totalmente de nossa compreensão. Os Seus esforços ilimitados não são compreendidos nem mesmo pelos anjos celestiais. O plano da redenção é um mistério que assombra a todo o universo. Que este estudo sirva de estímulo para que haja despertamento entre aqueles que professam ser cristãos em pleno tempo que vivemos.

Causas

1º causa – Conformidade com o mundo

Alguns caracterizam esta como a pior de todas as causas que levam a apostasia. Mas seja qual for a causa, se ela afasta o crente de seu Salvador, se torna destrutiva como qualquer uma delas.
Vejamos o que a pena inspirada nos tem a dizer já que o assunto se prende dentro do que Deus nos revelou:

“Vi que satanás mandou armar ciladas especialmente contra aqueles que estavam esperando o segundo aparecimento de Cristo e guardando todos os mandamentos de Deus. Satanás disse aos seus anjos que as igrejas estavam dormindo. Ele aumentaria seu poder e prodígio de mentira. E assim as poderia reter. _ Mas, disse ele, odiamos a seita dos observadores do sábado; eles estão continuamente trabalhando contra nós, e tirando-nos os súditos, para guardar a odiada lei de Deus. Ide, e fazei com que os possuidores de terra e dinheiro se encham de cuidados. Se puderdes fazê-los colocar as afeições nessas coisas, ainda os reteremos. Poderão professar o que quiserem, tão somente fazei-os cuidar mais do dinheiro do que do êxito do Reino de Cristo ou da disseminação das verdades que odiamos. Apresentai-lhes o mundo em sua forma mais atrativa, para que o amem e o idolatrem… Promovei perturbações e confusão se for possível, destruí o amor de uns para com os outros. Desanimai e esmorecei os seus ministros; pois nós os odiamos. Apresentai toda desculpa plausível aqueles que têm meios, para que não os entreguem. Imiscui-vos do assunto do dinheiro, se puderdes, e compeli seus ministros a necessidade e aflição. Isto lhes enfraquecerá o ânimo e o zelo… Fazei com que a cobiça e o amor as coisas terrestres sejam o traço predominante de seu caráter”. PE – 266,267.

“Vi que o Israel de Deus deve erguer-se, e renovar suas forças em Deus, mediante a renovação e observância de seu concerto com Ele. A cobiça, o egoísmo, o amor ao dinheiro e o amor ao mundo, permeiam todas as fileiras dos observadores do sábado. Estes males estão destruindo o espírito de sacrifício entre o povo de Deus… A menos que seja desarraigada, sua destruição será tão certa quanto à de Acã”. I, T – 140.

“Encho-me de tristeza quando penso em nossa condição como um povo. O Senhor não nos serrou o céu, mas nosso próprio procedimento de constante apostasia nos separou de Deus. O orgulho, a cobiça e o amor do mundo tem habitado no coração, sem temor de serem banidos ou serem condenados. Pecados graves e presunçosos tem habitado entre nós… A igreja deixou de seguir a Cristo, seu Guia, e está constantemente retrocedendo ao Egito”. V, T – 217.

“Em minha última visão, vi que mesmo esta decidida mensagem da Testemunha Verdadeira não cumpriu o desígnio de Deus. O povo continua a modorrar em seus pecados”. I TSM – 60, 329.

“Aqueles que se ligam ao mundo por laços de simpatia, estão comendo e bebendo com os hébrios, e certamente serão destruídos com os que obram iniqüidade”. II, TSM – 67.

“Unindo-se ao mundo e participando de seu espírito, chegaram a ver as coisas quase sobre a mesma luz; e, e em vindo a prova, estão prontos a escolher o lado fácil, popular”. GC 614.

“O espírito mundano, o egoísmo e a cobiça têm estado a corroer a espiritualidade e a vida do povo de Deus”. I TSM – 40.

“Muitos que professam estar aguardando a eminente volta de Cristo estão se conformando com este mundo e buscando mais fervoroso aplauso dos que os cercam do que a aprovação de Deus. São frios e formais como as igrejas nominais dos quais estão separados apenas há pouco tempo (…) Muitos desses professos cristãos vestem-se, falam e agem como o mundo, e a única coisa pela qual podem ser conhecidos é a sua profissão. Embora professem estar aguardando a Cristo, sua conversão não está no céu, mas nas coisas mundanas”. PE – 108.

“O Professo povo de Deus é egoísta e interessado em si próprio. Amam as coisas deste mundo e tem comunhão com as obras das trevas. Tem prazer na injustiça. Não tem amor para com Deus nem tem amor para com seus semelhantes. São idólatras e são piores, muito piores aos olhos de Deus, do que os pagãos”. II, T – 440.

“Mas é evidente que muitos que levam o nome de adventistas estudam mais para o embelezamento do corpo e para parecer bem aos olhos do mundo do que para aprender a palavra de Deus como ser por Ele aprovados”. PE – 108.

“Está aumentando a distância entre Cristo e seu povo, e diminuindo entre eles e o mundo. Os sinais distintivos entre o professo povo de Cristo e o mundo quase que desapareceram. Como Israel de outrora seguem as abominações das nações que o cercam”. SC – 38.

“A linha de separação entre cristãos professos e ímpios é agora dificilmente discernida. Os membros da igreja amam o que o mundo ama, e estão prontos para se unirem a ele”. GC – 589.
“A mensagem laodiceana aplica-se ao povo de Deus que professa crer na mensagem presente, a maior parte são professos mornos, tendo nomes, mas faltando-lhes o zelo… Não se acham… dispostos para morrer para o próprio eu”. I, TS – 476.

“A única esperança para os laodiceanos é uma clara visão de sua condição diante de Deus, o conhecimento da natureza de sua enfermidade. Não são frios nem quentes; ocupam uma posição neutra e ao mesmo tempo, lisonjeiam-se de não necessitar de coisa alguma”. I, TS – 476.

“Os poderes de satanás estão a trabalhar para conservar o espírito de homens alheios a realidades eternas. O inimigo dispôs as coisas de maneira a que servissem a seus propósitos. Atividades mundanas, esportes, as modas da época, são coisas que ocupam o espírito dos homens e mulheres”. III, TS – 306.

“Que direi a fim de despertar o povo remanescente de Deus? Foi-me mostrado que estão diante de nós terríveis cenas, satanás e seus anjos estão reunindo todas as suas forças para carregar sobre o povo de Deus, sabe que se eles dormirem um pouco mais, está seguro quanto a eles, pois é certa a sua destruição”. I, TS – 90.

Muitos perderão de vista o conselho da testemunha verdadeira, não por não acharem, mas por rejeitarem. Têm com isso negligenciado cada vez mais em andar na luz que sobre eles tem brilhado. II, T – 123; I, T – 277.

Assim têm evitado serem santificados, permitindo serem transformados pelo mundo.
A conformidade com o mundo é e será umas das causas de sacudidura na igreja remanescente, principalmente nos momentos de reavivamento, onde a mensagem e o testemunho da verdade serão mais fortes.

2º causa – Ataques externos u

A oposição do mundo contra os que guardam os mandamentos de Deus se intensificará gradativamente. À medida que nos aproximamos do retorno de Cristo, a ira de satanás e o desfecho dos acontecimentos dos últimos eventos cercarão aqueles que pretenderem ser fiéis aos reclamos de Deus. Muitos não suportarão e a preferência em permanecerem do lado fácil, popular, será a única decisão a ser tomada. “O justo viverá pela fé…” (Hebreus 10:38) é o que afirma Paulo em sua carta aos hebreus.
Vejamos o que Ellen White nos diz a esse respeito:

“A grande questão que está tão próxima (a lei dominical) eliminará aqueles a quem Deus não designou, e Ele terá um ministério puro, leal, santificado e preparado para a chuva serôdia”. EF – 155.

“Não vai longe o tempo em que a prova sobrevirá a toda a alma. A marca da besta nos será recomendada com insistência. Os que, passo a passo, cederam as exigências do mundo e se sujeitaram a costumes mundanos não acharam difícil submeter-se aos poderes dominantes, de preferência a expor-se a escárnios, insultos, ameaças de prisão e morte. O conflito é entre os mandamentos de Deus e os mandamentos de homens. Nesse tempo o ouro será separado da escória na igreja”. V, T – 81.

“Quando a lei de Deus for anulada, Sua igreja será peneirada por provas terríveis. E uma proporção maior do que agora podemos prever, dará ouvidos a espíritos enganadores e doutrinas de demônios”. II ME – 368.

“Na ausência da perseguição, tem entrado para nossas fileiras homens que parecem sãos, de inquestionável cristianismo, mas que, caso surgisse a perseguição, sairiam de nós”. EV – 360.

“O mundo todo há de ser excitado a inimizade contra os adventistas do sétimo dia porque eles não rendem homenagem ao papado”. TM – 37.

Não precisamos de muitas referências para apoiar este segundo tópico. A perseguição externa é o assunto que mais tem encontrado espaço nas literaturas adventistas, sendo inspirado ou não. O ponto culminante centralizar-se-á no anulamento da lei de Deus e o estabelecimento das leis dos homens.

“O mundo todo há de ser excitado à inimizade contra os adventistas do sétimo dia, porque eles não rendem homenagem ao papado, honrando o domingo, instituição desse poder anticristão”. EF- 118.

“Quando as igrejas protestantes se unirem com o poder secular para amparar uma religião falsa, a qual se opuseram os seus antepassados, sofrendo com isso a mais terrível perseguição, então o dia de repouso papal será tornado obrigatório pela autoridade mancomunada da igreja e do estado”. EV, 234, 235.

“Todo o mundo se convertera e estava em harmonia com a lei dominical”. III, ME – 427, 428.

3º causa – Ataques internos e introdução de falsas doutrinas

Entre os meios de perseguição usados pelo arque inimigo, creio ser este o que mais lhe atrai a atenção. Como nos tempos antigos, satanás busca por em prática o que consolidou seu intento na igreja primitiva como descreve a pena inspirada:

“Satanás, portanto, formulou seus planos para guerrear com mais êxito contra o governo de Deus, hasteando sua bandeira na igreja cristã”. GC – 42

Porque não infiltrar esta mesma estratégia dentro da igreja remanescente? Mas, para Deus, perder Sua igreja com Sua verdade em pleno tempo do fim, significa por em risco o Seu próprio nome e caráter. Por essa razão é que há promessas, que como estas abaixo transmitem confiança e certeza:
“O Senhor providenciou meios para manter Sua igreja pura”. I, T – 99.

“A igreja precisa ser purificada e isso acontecerá”. I, T – 100

“A grande questão que está tão próxima (Lei dominical) eliminará aqueles a quem Deus não designou e Ele terá um ministério puro, leal, santificado e preparado para a chuva serôdia”. III, ME – 385.

“Dentre nós sairão alguns que não mais levarão a arca. Mas estes não podem obstruir ou fazer muralhas contra a verdade, pois esta prosseguirá avante e para cima até o fim”. TM 409, 411.

“A apostasia de homens que ocuparam posições de responsabilidades será freqüente”. RH, 11 de setembro de 1888.

“A obra está sobre a supervisão do bendito Mestre. Tudo o que Ele pede é que os obreiros vão ter com Ele para receberem Sua ordem, e que obedeçam a suas orientações. Todas as partes da obra de nossas igrejas, missões, escola sabatinas, instituições, tudo Ele tem no coração, por que preocupar-se? O intenso anelo de ver a igreja empreguinada de vida tem de ser temperado com inteira confiança em Deus…”. II TS 353,354

“Não há necessidade de duvidar, de temer que a obra não terá êxito. Deus está a frente da obra, e Ele porá tudo em ordem. Se na direção da obra, houver coisas que careçam de ajustamento, Deus disso cuidará para corrigir todo erro. Tenhamos fé em que Deus há de pilotar seguramente ao porto a nobre nau que conduz o povo de Deus”. RH, 20 de setembro 1892.

“Sou animada e beneficiada ao compreender que o Deus de Israel ainda guia seu povo, e continuará com ele até o fim”. II ME 406.

“A igreja talvez pareça como prestes a cair, mas não cairá…” ME – Vol. II Pg. 380.
Se for preciso, Deus sacode fora multidões, mas não permite que a obra e sua verdade sejam afetadas. O trigo permanecerá seguro, mas o joio será sacudido. Os maiores perseguidores estarão dentro do redil. Os que mais causarão danos, no intento de satanás, estão em nossas fileiras. Os ataques internos seriam marcados pela introdução de falsas doutrinas abalando os marcos estabelecidos por Deus. Os dissidentes serão mais fortes no tempo do fim, alegando ter a verdadeira interpretação de certas verdades.

“Temos muito mais a temer de dentro do que de fora. Os obstáculos à força e ao êxito são muito maiores da parte da própria igreja do que do mundo”. I, ME – 122.

“Alguns desses ensinos (Ensinos fantasiosos ou especulativos) talvez não pareçam agora senão jotas e tis, mas crescerão e se tornarão laços para os inexperientes”. I, ME – 169.

“Teorias errôneas, sem a autoridade da palavra de Deus hão de entrar de um lado e de outro, e aos fracos estas teorias parecerão verdade que torna sábio. Elas, porém, são como nada”. I, ME – 171.

“Essas conversas acerca de divisões porque não tem todos as mesmas idéias que se apresentam à vossa mente, não é obra de Deus, mas do inimigo”. I, ME – 181.

“Contos ociosos são introduzidos como verdades importantes, e para alguns deles são na verdade estabelecidos como ponto de prova. Assim se cria a polêmica, e a mente das pessoas é afastada da verdade presente”. I, ME – 170.

“A falsa doutrina é uma das influências satânicas que opera na igreja, e para ela traz aqueles cujo coração não está convertido”. IR – 44.

“Os que têm proclamado ser a igreja adventista, babilônia, têm feito uso dos testemunhos para dar a sua atitude um aparente apoio”. IR 0 52.

“Satanás usará toda pessoa que possa ter acesso, inspirando homens a criar falsas teorias, ou a se desviar por qualquer tangente errada, para dar origem a um falso excitamento, e assim desviar as almas do verdadeiro assunto para este tempo”. IR – 55,56.

“Alguém aceita algumas idéias novas e originais, que não parecem discordar da verdade… sobre isso se demora, até que lhe pareça revestido de beleza e importância, pois, satanás tem poder para lhe dar essa falsa aparência. Por fim tornou-se o seu tema todo absorvente, o único e grande ponto em volta do qual tudo gira; e a verdade é desarraigada do coração. Advirto-vos que vos guardeis contra esses movimentos desviados, cuja tendência é distrair a mente da verdade. O erro jamais é inofensivo. Nunca ele santifica, mas sempre trás confusão e dissensão”. II, TS – 103,104.

“Surgirão homens e mulheres proclamando possuir alguma nova luz, nova revelação… mesmo assim, almas serão enganadas. Farão circular relatos falsos e alguns serão apanhados pela armadilha… não podemos ser demasiadamente vigilantes contra toda forma de erro, pois satanás está constantemente tentando afastar da verdade os homens”. II, TS – 107.

“Tenho escrito, em diversas ocasiões, longas cartas aos que estavam acusando a igreja… pensais que pessoas me têm incutido preconceitos no espírito. Se me encontro neste estado não sou apta a que se me confie a obra de Deus. Mas esse assunto me foi apresentado a mente em outros casos em que indivíduos pretenderam ter mensagem de caráter idênticos a igreja, e foi me dado a palavra-Não o creiais”. IR, 59.

Estas declarações nos ajudam a compreender o quanto nossos pés devem estar bem firmados na verdade presente estabelecida desde o principio. Deus tem uma verdade e um povo sobre este mundo pelo qual Ele confere Seu supremo cuidado.
A apostasia sacudirá multidões. Falando de um conflito em 1904 envolvendo a falsa doutrina do panteísmo desenvolvida pelo Dr. Kellogg (Ver I ME – O alfa e o ômega, Pgs. 193 a 200) que causou a igreja sérios danos e a apostasia de pastores e delegados, Ellen White nos faz sérias advertências:

“Não vos enganeis, muitos se afastarão da fé dando ouvidos a espíritos sedutores e doutrinas de demônios. Temos agora perante nós o alfa desse perigo. O ômega será de natureza mais assustadora”. I, ME – 197.

Essas três causas limparão a escória, o joio que tem servido apenas para colocar obstáculos à obra.
Entre todos os que formam a igreja, restará apenas os que, “Guardam os mandamentos de Deus e tem a fé de Jesus”. Apocalipse 14:12.
Ter a fé de Jesus significa “Andar como Ele andou”. I João 2:6.
Os que não andarem como Cristo andou neste mundo, estarão andando, seguindo seus próprios passos. Portanto não suportarão o testemunho da Testemunha Verdadeira que é Cristo.

“Perguntei qual o sentido da sacudidura que eu acabara de presenciar e foi-me mostrado que fora causada pelo positivo testemunho fiel, aos laodiceanos. Esse testemunho terá o seu efeito sobre o coração do que o recebe, levando-a exaltar a norma e declarar a positiva verdade. Alguns não suportarão esse claro testemunho. Opor-se-lhe-ão e isto causará uma sacudidura entre os filhos de Deus”. I, TS – 60.

“Entre nós, há os que, como Acã, farão confissões quando for demasiado tarde para se salvarem… Eles não estão em harmonia com o que é correto. Desprezam o testemunho positivo que atinge o coração, e gostariam que fossem silenciados todos os que fazem repreensões”. III, T – 272.

Deus tem planos maiores e melhores para seus filhos, tem Ele sonhos elevadíssimos para aqueles que seguem suas pegadas, Isaias 55:8,9, e está ansioso em nos conceder todas as promessas. O Seu amor fere qualquer razão e sabedoria. Nem mesmo toda a eternidade será o suficiente para compreendermos esse imensurável amor que mente alguma, nem mesmo dos seres não caídos podem imaginar. Porque então tanta negligência? Porque tanta insensibilidade? Porque tanta indiferença? Porque não estiveram com sede ao beber da água da vida. Mas ainda há uma esperança. Com um Deus que expressa tanta misericórdia e amor; enquanto houver fôlego em nossos pulmões, haverá esperança. (Dentro do tempo de graça)

“Eis que estou à porta, e bato, se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, e com ele cearei, e ele comigo”. Apocalipse 3:20.
O conselho da Testemunha verdadeira é:

“Aconselho-te que de Mim compres, (renuncia) ouro provado no fogo (fé), para que te enriqueças; e vestidos brancos, (Justiça de Jesus) para que te vistas e não apareça a vergonha de tua nudez; e que unjas os teus olhos com colírio, (Espírito Santo) para que vejas”. Apocalipse 3:18.

Chegamos ao fim de nosso pequeno estudo. A apostasia acontecerá nesta amplitude. Sempre houve em toda história do povo de Israel e na história deste mundo os que serviram ao Deus de Israel e os que serviram a baal. No fim os povos serão diferenciados entre os que adoram a Deus e guardam os seus mandamentos e os que adoram a besta (baal espiritual) e guardam os mandamentos de homens (sinal da besta). Antes de finalizar, é importante entendermos que Deus tem ovelhas em outros apriscos e que os lugares vagos serão preenchidos por eles. Entre outros povos Deus tem aqueles que não dobraram joelhos a baal. Eles estão em todos os cantos, e no momento oportuno Deus tocará em seus corações e eles ouvirão a voz de seu verdadeiro Pastor.

“Os lugares vagos nas fileiras serão preenchidos pelos que foram representados por Cristo como tendo chegado na hora undécimo. Há muitos com quem o Espírito de Deus está lutando”. Carta 103, 1903.

“Estandar-te após estandar-te era arrastado no chão, à medida que grupo após grupo do exército do Senhor se juntava ao inimigo, tribo após tribo das fileiras do adversário se unia ao povo de Deus que guardava os mandamentos”. III, TS – 224.

Por Gilberto Theiss

Comentários
  1. viviane martins diz:

    Por favor, não consigo baixar esse documento, poderiam me enviar por email. obgrigada!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s