Ao Vencedor … Nome no Livro da Vida

Posted: 30 de Julho de 2011 by mundomaranatha in Apocalipse

I – “O vencedor será assim vestido de vestiduras brancas, e de modo nenhum apagarei o seu nome do livro da vida; pelo contrário, confessarei o seu nome diante do Meu Pai e diante dos anjos.” Apoc. 3:5

Chegamos a quinta promessa. Temos aqui no contexto desta carta um vencedor que se distingue dos anteriores, por uma razão muito especial. Até agora, as questões envolvidas tiveram a ver mais com aspectos externos. Percebe-se naturalmente que as grandes batalhas retratadas até aqui foram travadas de fora para dentro. Mas neste caso nos deparamos com um grupo de vencedores que tem como campo de guerra o território do seu próprio coração. Assim, O VENCEDOR é aquele que (A) Resiste a tentação de viver uma vida de “fachada” – “tens nome de que vives, e estás morto”; (B) É aquele que é “vigilante”; (C) Mantém viva em seu coração as sementes do evangelho – “Lembra-te, pois, de como tens recebido e ouvido, guarda-o e arrepende-te…”

A) Observe bem essa proposta de vitória: Resistir a tentação de viver uma vida de fachada.

Você nota que na primeira proposta dada à igreja de Sardes para que ela fosse vencedora, não encontramos, por exemplo, o tema da hostilidade dos judeus; porque nenhum jovem daquela igreja estava sendo perseguido por eles. Sequer ouvimos falar de heresias oriundas dos Nicolaítas ou Jezabel. Percebe-se claramente que a perseguição por parte dos governantes não é o tema dominante desta carta. O problema é outro.

A grande questão envolvida aqui tem que ver conosco, com o que está lá dentro do coração. Este é mais um grande desafio para nossa juventude: resistir a tentação de viver uma vida de “fachada”, de aparências. Viver achando e dizendo que tudo está bem, que estamos vivos, quando na verdade Deus sabe que grandes mudanças necessitam acontecer em nosso estilo de vida. Para reconhecermos este assunto, é necessário humildade e oração. Se a proposta do mundo é a prática de uma vida de “fachada”, a proposta de Cristo é que cada jovem, resista a esta tentação e viva por Ele, para Ele e por meio dEle em sinceridade e em verdade. É desejo de Jesus Cristo que o clima espiritual que nos envolve quando estamos em Sua casa de oração nos acompanhe na escola, no trabalho, no lar, com os amigos e onde quer que estivermos.

B) Uma outra característica do vencedor: É que ele é “vigilante”.

A preocupação de Sardes era manter sua fama de igreja ativa. Ela queria que aos olhos dos outros estivesse sendo vista como aquela que sempre desempenha bem o seu papel.

Ilustração: Numa indústria de cana-de açúcar trabalhava um rapaz na aérea de vigilância. Era um jovem que havia lutado bastante para conseguir uma oportunidade de trabalho naquela empresa. Após inúmeras tentativas, finalmente ele falou com Paulo, o encarregado do setor. Depois de uma entrevista cheia de perguntas e observações, mesmo concorrendo com 350 jovens, Marcos conseguiu realizar seu sonho de trabalhar e ganhar seu primeiro salário com carteira assinada. Foi integrado ao grupo de vigilantes. Numa noite Paulo resolve dar uma olhada pra ver como andavam as coisas. Encontra o Marcos, ativo, empolgado, numa animação que era perceptível a todos.

O tempo foi passando, e foi passando também aquela alegria que acompanhava o Marcos. Antes ele levava muito em conta o fato de cuidar bem de sua vida. Agora em vez de descansar quando não estava trabalhando você podia ver o Marcos se divertindo, saindo com os amigos, perdendo sono e se descuidando com a saúde… Resultado: numa noite, se sentindo cansado, desmotivado e com bastante sono, ele resolveu seguir uma idéia apresentada por um colega. Encostou-se em uma coluna de ferro, colocou um óculos no qual havia pintado em suas lentes olhos bem abertos. E ali naquela coluna Marcos dorme sem que ninguém pudesse perceber que seus olhos estavam fechados. O plano estava indo bem, até que o encarregado passa um pouco longe do Marcos dá sinal com a mão cumprimentando-o. Ao perceber que não houve resposta, o encarregado se aproxima e calmamente tira os óculos do rosto do Marcos e diz: “Marcos, um vigilante não pode dormir em serviço, é perigoso. Saiba que você poderá ser demitido”.

Então essa é uma receita para aqueles que desejam ser vencedores. Ser vigilante. Quem deseja ser um vigilante sabe que uma questão básica é o domínio próprio e a disciplina.

Em vários aspectos de nossa vida só avançamos se mantivermos uma constante vigilância e disciplina.. Quem deseja emagrecer, quem pratica exercícios físicos, quem estuda por conta própria para o vestibular, sabe da necessidade de uma constante vigilância e disciplina pessoal.

Não é diferente na vida espiritual. Quem deseja ir pro Céu tome esse conselho da inspiração. Mantenha alguns cuidados criando hábitos saudáveis: a) manter momentos de comunhão com Jesus Cristo; b) examinar diariamente as Escrituras Sagradas; c) estudar sua lição; d) orar constantemente; e) testemunhar. Se você estiver com seus olhos fechados a esses assuntos, quero convidá-lo a ser vigilante, despertá-lo para aquilo que o céu lhe diz.

Interessante é que os olhos de um jovem vigilante estão bem abertos para contemplar as maravilhas da Lei do Senhor (Sal. 119:18). O Senhor disse: “Os olhos são a lâmpada do corpo. Se teus olhos forem bons, todo teu corpo será luminoso.” Mat. 6:22.

C) Em terceiro lugar o vencedor é aquele que: Mantém viva em seu coração as sementes do evangelho – “Lembra-te, pois, de como tens recebido e ouvido, guarda-o e arrepende-te…”

Lembrar em muitos casos tem o sentido de manter vivo na mente.

O que poderia estar acontecendo com a juventude de Sardes? Que sementes do evangelho estavam morrendo dentro deles para que o conselho aos vencedores tivesse esse tom: “Lembra-te…”.

Todos aqui lembram da parábola do joio (Mat. 13:36-43). A Bíblia nos diz que Deus o nosso Pai trouxe para dentro do nosso coração tudo que é bom. Todas as coisas que temos recebido e ouvido dEle tem sido para o nosso bem. Mas, a parábola nos mostra também a realidade de que o inimigo traz ao coração da humanidade tudo que é destrutivo. Nada disso seria possível sem o nosso consentimento.

A semente da pureza sexual, a semente que nos leva a sermos mordomos fiéis, a semente que produz em nós o amor ardente pela salvação do semelhante, a semente que nos habilita a discernirmos entre o certo e o errado, a semente do amor uns pelos outros, todas tem sua origem no Criador.

A erva daninha que destrói a semente da pureza, a erva daninha que nos conduz a uma vida de infidelidade a Deus, do comodismo missionário, que nos incapacita na hora de discernir entre o bem e o mal, que nos afasta do ideal de Deus, que nos separa dEle, com certeza todas estas tem sua origem no tentador.

Creio que estamos aqui, porque desejamos os recursos do Céu, os “adubos” espirituais, que são as bênçãos de Deus, Seu poder, Sua graça, Sua misericórdia, e a presença constante do Espírito Santo, para que as sementes do evangelho se mantenham vivas dentro de nós.

II – “Vinde, pois, e arrazoemos, diz o Senhor. Ainda que os vossos pecados sejam como a escarlate, eles se tornarão brancos como a neve; ainda que são vermelhos como o carmesim, se tornarão como a lã.” Isaías 1:18

Se em algum momento, algum jovem descuidou-se e permitiu a morte de alguma semente recebida de Deus, se sente dor, culpa, ou medo, entenda que permanece muito válido o convite da Palavra do Senhor em sua promessa.

Esta semana constitui uma oportunidade para que Jesus faça renascer em cada um de nós sementes que nunca deveriam ter morrido. É uma oportunidade também para permitirmos que Ele elimine ervas daninhas que nunca deveriam ter crescido em nós.

A) Talvez alguns aqui já tenham tido a experiência de ir a um casamento, um aniversário de 15 anos ou a uma formatura com uma roupa alugada. Quando isso ocorre, um cuidado especial é dado a vestimenta porque um valor foi pago para lhe dar o direito de usá-la. Ao mesmo tempo isso exige de você responsabilidades também. Se algo ocorrer de errado você é o responsável.

Ser um vencedor neste aspecto é cuidar bem daquilo que não é seu, mas está sob sua responsabilidade. E no dizer de Paulo: “Acaso não sabeis… que não sois de vós mesmos?” I Cor. 6:19.

Desafio cada um dos jovens desta igreja a cuidarem bem de si mesmos.

Se você se sente insatisfeito em viver uma vida de aparências, um cristianismo de “fachada” e deseja uma mudança em seu estilo de vida, você tem características de um vencedor.

Se você está mantendo constante vigilância no que diz respeito a assuntos espirituais. Se está investindo em sua vida espiritual, você tem características de um vencedor.

Se você deseja ver morrer dentro de você as ervas daninhas que atrapalham sua comunhão com Jesus e ao mesmo tempo quer que as sementes do evangelho renasçam em seu viver, você tem características de um vencedor.

B) Amigos, no final da carta de Sardes existe um prêmio oferecido aos vencedores: Vestiduras brancas e garantia do nome no livro da vida.

Aqui neste mundo corrompido pelo pecado existem vários “prêmios” que estão sendo oferecidos dia-a-dia aos jovens. Quando permitimos que a síndrome do imediatismo governe nossas decisões, esses prêmios podem até encher os olhos de muitos.

Vale lembrar, porém, que nesta vida nada se compara ao que o nosso Senhor tem preparado para vocês jovens (I Cor. 2:9). Permita que sua compreensão da vida transcenda o aqui e agora.

É verdade que travamos uma grande luta. É verdade que sozinhos nunca venceremos. Nossas vestes são como as vestes do sumo sacerdote Josué (Zac. 3). Mas, não estamos sós. Jesus está bem pertinho. Assim como o sacerdote recebeu novas vestes, também receberemos. Logo, Ele virá com as vestes brancas de Sua justiça. É graças ao sacrifício de Cristo, Sua justiça em nós, que alcançaremos o céu. Jesus é tudo que precisamos para andarmos nesses caminhos vitoriosos.

De acordo com a parábola de Mateus 22, precisamos das vestes nupciais para adentrarmos nas bodas. EGW diz “O que é encontrado em falta, é lançado fora, mas todos os que, sendo examinados, se verificar terem vestes nupciais, são aceitos por Deus e considerados dignos de Seu reino e assentar-se em Seu trono” GC. pág.428.

É bom ver nosso nome numa lista de aprovados de um vestibular. É bom ver nosso nome numa lista de aprovados num concurso. É bom ver nosso nome numa chamada de uma turma da faculdade. É bom ver nosso nome numa placa de formandos. É bom ver o nosso nome no livro da igreja.

Mas, nada é como ver nosso nome no livro da vida. Ali estão registrados os nomes daqueles que depositaram suas esperanças no sangue do Cordeiro.

III – Conclusão: Ser vestido de vestiduras brancas é um símbolo perfeito daquilo que Cristo faz em nós e que nós não podemos fazer por nós mesmos. Os vitoriosos de todas as épocas reconhecem que “Tu és digno, Senhor e Deus nosso, de receber a glória, a honra e o poder…” Apoc. 4:11.

Pr. Donato Azevedo Filho

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s